Mídia

Notícias

20 de fevereiro de 2020

Instituto Bruno irá inaugurar o seu Brechó Solidário

Temos uma novidade para todos que passam pelo centro da cidade, o Instituto Bruno a partir do dia 7 de março irá inaugurar o seu Brechó Solidário com roupas selecionadas do adulto ao infantil, com o apoio da Casa da Mãe Joana, um espaço colaborativo que abriga grandes brechós e artesãos de Juiz de Fora, situado na Rua Halfeld parte baixa.
Venha participar e investir no consumo consciente de roupas, tênis e acessórios e ainda ajudar as pessoas atendidas pelo Instituto Bruno.

Dia 7 de março, Rua Halfeld, 369 - Centro


E para você se inspirar encontramos cinco motivos para comprar em brechó ;)


1. Menos energia, menos produtos químicos

É preciso energia para transportar o algodão das fazendas para as manufaturas têxteis, para os varejistas e, finalmente, para os consumidores. Durante a fabricação, muita energia é consumida ao longo dos processos de lavagem, dimensionamento, branqueamento, enxágue, tingimento, impressão e finalização. Uma vez que o consumidor não mais deseja as peças de vestuário, energia é necessária para destiná-las adequadamente. Portanto, comprar em brechós evita que roupas usadas parem em aterros sanitários e também poupa a energia que seria necessária para fabricar novas roupas.

Reciclar ou reutilizar roupas gasta apenas uma pequena fração da energia para a fabricação a partir da matéria-prima. Alem disso, o algodão é uma das lavouras que mais consomem pesticidas no mundo. O uso extensivo de pesticidas leva a acidificação do solo e esgotamento da agricultura, que causa hipóxia em corpos d'agua ao redor, danificando os ecossistemas. Diminuir sua demanda por algodão vai diminuir o uso de pesticidas químicos aplicados no cultivo do algodão, o que é um ganho considerável para o meio ambiente.

2. Reduzir o consumo de água

A água é consumida em praticamente todos os estágios de produção das roupas. Para se produzir um quilo de algodão, são utilizados mais de 20 mil litros de água. O uso intensivo de pesticidas associado ao cultivo pode contaminar rios, lagos e lençóis freáticos. O processamento do algodão consome 150 litros por quilo e mais 180 litros para tingimento. Também é preciso água para gerar a eletricidade usada em todos os processos de fabricação, embalagem e transporte. Uma camiseta de algodão requer cerca de 2,5 mil litros de água, em média, para ser produzida. Uma calça jeans consome cerca de 10 mil litros.

3. Consumo mais responsável


Consumir de forma mais responsável, evitando comprar peças em excesso e que não serão muito usadas, também é uma forma de poupar a natureza. Antes de comprar, pare para se perguntar se realmente usará a roupa, se ela é de fato necessária e se não apresenta nenhum rasgo ou defeito.


4. Economize dinheiro


O consumo responsável e em brechós requer mais tempo e consideração. Tendo critério e bom senso, é possível economizar muito dinheiro.

5. Fazer bem para a natureza e para a comunidade


Doar suas roupas usadas para brechós significa compartilhar com a comunidade e promover reutilização. Outra opção interessante é encaminhar as peças que não estão mais sendo usadas para instituições de caridade, onde essas roupas serão de grande utilidade.

 

Fonte: www.ecycle.com.br


GALERIA DE FOTOS

Clique aqui e confira todas as fotos do Instituto Bruno de Juiz de Fora, Minas Gerais

mais

GALERIA DE VÍDEOS

Clique aqui e confira todas os vídeos do Instituto Bruno de Juiz de Fora, Minas Gerais

mais

Parceiros




contato pelo telefone(32) 2102-4300

Endereço
Avenida Barão do Rio Branco, 1367 - Centro
Juiz de Fora – MINAS GERAIS

Horário de funcionamento
de segunda a quinta de 08h00 ás 18h00 e sexta-feira 08h00 ás 17h00)

ENVIE UMA MENSAGEM PARA O INSTITUTO BRUNO

Doar Apadrinhar